A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira o texto principal da PEC Emergencial em segundo turno, e deve seguir a tarde e a noite dedicada à análise de menos dez emendas a ser votadas separadamente.

Uma das emendas, destacada a partir de acordo selado pelo governo, deve retirar o texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) a vedação à progressão e a promoção de funcionários públicos do rol de gatilhos a ser acionados para a contenção de despesas.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a intenção é concluir a votação em segundo turno ainda nesta quinta-feira.

A PEC estabeleceu condições para a concessão do auxílio emergencial em um montante de até 44 bilhões de reais por a das regras fiscais em 2021 e também traz gatilhos a ser acionados para conter despesas públicas.

Fonte: Reuters