Horta Urbana de número 100 é inaugurada no Bairro da Caximba, na VIla 29 de Outubro. Foto: Daniel Castellano / SMCS

Uma área que compõe o futuro Bairro Novo da Caximba, projeto de recuperação ambiental e urbana da Prefeitura de Curitiba, financiado pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), é endereço da centésima horta urbana da cidade.

A entrega oficial da horta à comunidade aconteceu na manhã desta terça-feira (26/1), com a presença do prefeito Rafael Greca e do vice-prefeito Eduardo Pimentel. Na ocasião, Greca informou que a licitação para a obra do novo bairro deve iniciar no mês de maio.

A horta, que já marca melhorias no local, contempla uma área de 900 metros quadrados, com plantio de hortaliças diversas. E também 14,5 mil metros quadrados de lavoura, com cultivo de milho e feijão. As sementes varietais são fornecidas pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, instituição ligada à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

“É com alegria que viemos aqui instalar a horta urbana número 100 de Curitiba. Ela é importante porque dá ao povo segurança alimentar e nutricional e permite o desenvolvimento saudável de todos – desde as crianças até a terceira idade”, disse o prefeito.

“A horta é inaugurada já com terra fértil e vicejando, com lindos repolhos, magnífico milharal, pés de alface, cheiros-verdes e brócolis”, completou.

Apenas na fase inicial, a expectativa é de que sejam beneficiadas 20 famílias, no aprendizado do cultivo e aproveitamento das colheitas, que serão utilizadas na melhoria e diversificação alimentar de cerca de 100 pessoas, além de oportunizar a geração de renda e trabalho na comunidade.

O secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, ponderou que a horta ainda deve ser instalada em local definitivo à medida que avance a construção do Bairro Novo da Caximba e que o projeto é apenas o início de uma grande ação de segurança alimentar para a região.

“Vamos tratar de proteger a mina de água que temos aqui no bosque, de integrar a produção da cozinha comunitária à nossa mesa solidária e ter cada vez mais gente trabalhando”, enumerou. Gusi ainda lembrou dos planos de instalação do Restaurante Popular do Tatuquara, em fase de elaboração de projeto, e da futura Fazenda Urbana do Tatuquara.

Os hortelões foram capacitados pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, que os orientou a respeito das práticas de cultivo. Foram fornecidos também os insumos. Entre eles, está Edmilson Gomes Xavier, que representou os demais na solenidade.

Para ele, é uma grande alegria ter a oportunidade de produzir para a população local, já que os alimentos são utilizados na cozinha comunitária, preparados com todo o carinho pela Dona Ni, que serve cerca de 300 refeições gratuitas por dia para alimentar pessoas em situação de extrema vulnerabilidade.

“Só tenho a agradecer, além de me distrair e passar o tempo, temos alimento saudável, sem agrotóxico na mesa de quem precisa”, contou.

Estão previstos também, para compor a infraestrutura da horta comunitária, um “Kit” que é composto por material de alvenaria e madeira, para o uso comunitário, o local também servirá para guarda dos materiais utilizados na horta, doado pela Fundação de Ação Social – FAS e Cohab que integram a iniciativa.

Haverá também a capacitação de manejo e multiplicação de abelhas nativas com os Jardins de Mel, além da capacitação para transformar o resíduo orgânico em adubo através da compostagem.

Comunidade participativa
O diretor do Departamento de Estratégias de Segurança Alimentar, Felipe Thiago de Jesus, elogiou o engajamento da comunidade com a nova horta. “Esse espaço traz para muitos deles um resgate cultural da produção agrícola. É uma forma de conectá-los novamente com a terra e com a natureza”, ressaltou.

Esse é o caso do artesão Ivo Miguel Delvos, que trabalhava na roça até os 25 anos, quando veio de Francisco Beltrão, no sudoeste do Estado, para Curitiba, há mais de 30 anos. Depois de passar por diversas atividades na capital, mudou-se do Sítio Cercado para o Caximba e fez novos amigos. Agora, reencontrou-se com o trabalho na terra.

“Isso para mim é um sonho realizado, aproveitei a oportunidade de voltar a plantar e cultivar. Vamos fazer o melhor que pudermos para ter sempre alimentos de qualidade gna cozinha comunitária”, prometeu Delvos.

Presenças
Participaram da cerimônia o presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Fabiano Ferreira Vilaruel; o presidente da Cohab, José Lupion Neto; o líder do governo na Câmara Municipal de Curitiba, vereador Pier Petruzziello; o administrador da Regional Tatuquara, Marcelo Ferraz Cesar; e o superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional, Edson Rivelino Pereira.

Compareceram, ainda, a vice-presidente da Associação de Moradores da Vila 29 de Outubro, Fabíola Rebouças; o arquiteto do Ippuc e coordenador do projeto do Bairro Novo da Caximba, Mauro Magnabosco; a gerente do Banco de Alimentos de Curitiba, Jaqueline Macedo; o representante da Horta Urbana Rio Bonito; e a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion.