PCPR

O ex-candidato a prefeito de Irati foi preso suspeito de aplicar golpes em pelo menos cinco cidades das regiões Central e Sul do Paraná. A ação aconteceu na última sexta-feira (29). A esposa do suspeito também foi detida na mesma cidade.

O casal é suspeito de estelionato. Segundo as investigações, eles se passavam por funcionários de empresas, responsáveis por vender planos de construção de casas de madeira e após a venda sumiam com o dinheiro dos clientes sem dar um retorno do imóvel.

Os policiais civis também cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa do casal, onde foram apreendidos panfletos de empresas, contratos em branco, recibos, celulares, notebook e tablet.

Durante as investigações, que duraram 11 meses, a Polícia Civil identificou vítimas em Irati, União da Vitória, Rio Azul, Guarapuava e Mallet. Uma das vítimas, inclusive, já morreu sem ver a casa ou ter o dinheiro de volta.

Além de serem investigados por estelionato, a PC também apura possível lavagem de dinheiro de R$ 300 mil adquiridos com o golpe. Para justificar a origem da quantia, os suspeitos faziam depósitos de pequenos valores nas contas que mantinham e depois gastavam de forma fracionada.

Após a prisão, os investigados foram interrogados e encontram-se à disposição da justiça.