O Ibovespa fechou estável nesta sexta-feira, sustentando-se acima dos 115 mil pontos e confirmando o sexto ganho semanal consecutivo, o que não acontecia desde o período entre o final de 2018 e começo de 2019.

De pano de fundo, permanecem as expectativas atreladas aos programas de vacinação contra o coronavírus que começam a ser divulgados por vários países, incluindo o Brasil, bem como a continuidade de fluxo de capital externo para a bolsa paulista.

Até o dia 9, o saldo de estrangeiros no mercado secundário de ações brasileiro em dezembro estava positivo em 6,5 bilhões de reais, movimento que agentes financeiros têm citado que reflete fluxo a mercados emergentes, não apenas no Brasil.

Em relatório a clientes nesta sexta-feira, o Goldman Sachs destacou que aumentar exposição em mercados emergentes, com potencial de ganhos, particularmente em ações e moedas, continua sendo uma prioridade entre os gestores globais.

No campo de ‘trade ideas’, eles recomendam ficar comprado em bancos de mercados emergentes (Brasil, México, Índia, Rússia e África do Sul) e vendidos em bens de consumo.

Não por acaso, nomes como Itaú Unibanco PN e Bradesco PN, que detêm relevante participação no Ibovespa, acumulam ganhos ao redor de 10% cada no mês. BANCO DO BRASIL ON avança cerca de 14%.

Desde o mês passado, profissionais da área de renda variável também têm citado rotação de portfólios para ações de ‘valor’, como bancos, e ‘cíclicas’, como atreladas a commodities, em detrimento de papéis de ‘crescimento’.

Petrobras PN e Vale ON referendam tal premissa, subindo cerca de 11% e 9%, respectivamente.

Apesar de não ter renovado as máximas apuradas em janeiro, quando encostou em 120 mil pontos, o Ibovespa já acumula ganho de mais de 85% desde as mínimas de março, o que até tem apoiado alguns movimentos de realização de lucros, mas tímidos.

A fragilidade segue no campo fiscal, sem avanços na agenda de reformas. Mas se vale a máxima “contra fluxo não há argumento” – e nada mais grave ocorrer – a liquidez global deve continuar a ajudando ações brasileiras neste final de ano.

Nesta sexta-feira, o Ibovespa fechou estável, a 115.128,00 pontos contabilizando alta de 1,2% na semana e de 5,73% no mês. No ano, o declínio é de apenas 0,45%.

O índice Small Caps avançou 0,45%, a 2.764,27 pontos nesta sexta-feira, com acréscimo de 0,64% na semana e de 5,3% no mês, o que reduziu a baixa no acumulado de 2020 para 2,7%.

O volume negociado no pregão nesta sexta-feira somou 28 bilhões de reais.