Fotos: Jonathan Campos/AEN

Transformações na infraestrutura, novos programas sociais, conquistas da educação pública, luta contra a pandemia e modernização administrativa foram os principais destaques do discurso do governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta terça-feira (2) na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa. O rito atende o dispositivo constitucional que impõe ao chefe do Poder Executivo a leitura de uma mensagem aos deputados estaduais como forma de prestar contas dos rumos da administração estadual.

No documento entregue aos deputados e lido em Plenário, o governador destacou as medidas adotadas para controlar os avanços da pandemia em 2020, projetou os próximos anos e elencou programas já iniciados e que estão em andamento, como a regionalização da saúde pública, o programa de modernização da rede elétrica Paraná Trifásico, a concessão do Parque Estadual de Vila Velha, o programa de intercâmbio Ganhando o Mundo, a contratação dos estudos da Nova Ferroeste, o Descomplica e a conquista do reconhecimento nacional de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação.

“Somos exemplos globais de desenvolvimento econômico com preservação da natureza, de um agronegócio competitivo e sustentável e da força de trabalho colaborativa, com as nossas cooperativas”, destacou Ratinho Junior. “E podemos nos tornar protagonistas em diversas outras áreas, como educação pública e tecnologia a serviço da população, freando os ímpetos burocráticos da administração pública”.

O governador também disse que, apesar da pandemia, a economia do Paraná mostra sinais de retomada acelerada, com a criação de 52 mil empregos em 2020, recordes na produção de carnes e na exportação pelos portos paranaenses. “Queremos manter índices positivos e elevados na geração de empregos e na atração de novas empresas, o que favorece o ambiente de modernização das nossas cidades”, disse Ratinho Junior.

INFRAESTRUTURA – Ratinho Junior destacou que o Governo do Estado pretende chegar ao final de 2022 com a maior revolução em infraestrutura já realizada na história, dentro do projeto de transformar o Paraná na Central Logística da América do Sul. Para isso, conta com investimentos próprios, parcerias com a Itaipu Binacional, financiamentos aprovados pelos deputados estaduais e novas concessões rodoviárias, de aeroportos e da malha ferroviária de 1,3 mil quilômetros que ligará Maracaju (MS) a Paranaguá.

O governador destacou que o Paraná fará a maior licitação do País no modal rodoviário em 2021, em parceria com o Governo Federal. Serão 3,3 mil quilômetros de extensão, um incremento de 834 quilômetros ao anel original, além de R$ 42 bilhões em investimentos em centenas de obras, entre elas a duplicação de 1,7 mil quilômetros. Haverá redução de até 67% nas tarifas e um diálogo aberto com a sociedade nas audiências públicas que começam já neste mês.

RATINHO JUNIOR DIZ: “É tempo de discutir como melhorar e aperfeiçoar o Paraná de agora e o das próximas gerações, de transformar oportunidades em virtudes, de saber inovar”

“Haverá uma grande discussão neste ano. O que temos de concreto é que o Governo Federal, responsável por 80% das rodovias que estarão nessa concessão, aceitou um modelo que terá ampla transparência, com leilão na Bolsa de Valores, tarifas menores e obras que precisam sair do papel”, acrescentou Ratinho Junior. Ele também citou a concessão de quatro aeroportos para a iniciativa privada, em abril deste ano, e investimentos nos portos públicos do Estado.

Foram citados, ainda, exemplos de obras em andamento, como a Ponte da Integração Brasil – Paraguai, a Rodovia dos Minérios e a Estrada Boiadeira; obras já contratadas para duplicações e aumento de capacidade nas rodovias PR-280, PR-323, PR-092 e nos perímetros urbanos de Cascavel e Guarapuava; e projetos que vão sair do papel nos próximos anos, como a revitalização da Orla de Matinhos e a Ponte de Guaratuba, no Litoral.

“Esse pacote de obras e concessões de infraestrutura foi trabalhado com muito zelo nos dois últimos anos e tem como objetivo transformar o Paraná nos anos que estão por vir. Será o nosso legado: uma teia multimodal que facilitará a atração de novas indústrias, polos tecnológicos, universidades, startups e empreendimentos comerciais”, afirmou o governador.

OUTRAS ÁREAS – Ratinho Junior também agradeceu a parceria estabelecida com os deputados estaduais para a aprovação de projetos ligados à pandemia. Segundo ele, essa cooperação permitiu a construção de hospitais, contratação de leitos de UTI e de enfermaria, chamamento de servidores e bolsistas, aquisição de equipamentos e insumos e estruturação da rede de atendimento social para milhões de paranaenses. “Não faltaram leitos, medicamentos, atendimento e insumos nos 399 municípios”, afirmou.

O Governo do Estado, disse, fez a lição de casa com a maior reforma administrativa da história, com corte de secretarias, entrega de jatinho, transformação da Granja Canguiri em uma escola agrícola, novas regras de aposentadoria e fim das aposentadorias a ex-governadores, enxugamentos de cargos e salários, extinção das licenças-prêmio e modernizações na gestão das sete universidades públicas.

Na educação, defendeu Ratinho Junior, o Governo do Paraná alcançou o maior crescimento do Ideb, e desenvolveu a melhor plataforma de educação online do Brasil, implementou as mudanças legislativas para os 199 colégios cívico-militares, lançou o programa que levará 100 estudantes para a Nova Zelândia, ampliou o acesso às escolas em tempo integral e ao estudo de programação, e colocou educação financeira no currículo.

Na habitação, foi entregue o primeiro de 22 condomínios dos idosos, em Jaguariaíva, e o projeto já serviu de exemplo para uma política nacional na área de aluguel social. Também foram construídas 2,5 mil casas apenas em 2020, incentivada a regularização fundiária e ampliadas as parcerias com a iniciativa privada para reduzir o deficit habitacional.

“Mantivemos a política de atração de empresas privadas, fortalecemos diversas cadeias produtivas, e continuamos sendo apontados por diversas organizações e organismos internacionais como um Estado comprometido com a agenda de desenvolvimento sustentável”, destacou. “O ano iniciou com a vacinação, a esperança que buscávamos, e será marcado por ótimas notícias em todos os nossos programas, consolidando as iniciativas adotadas ao longo dos últimos dois anos e projetadas para o ano que vem”.

PARCERIA – O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano, destacou que o discurso na abertura dos trabalhos significa a oportunidade de ouvir os projetos do Governo do Estado para os próximos anos. “É um sinal de respeito ao Parlamento e que atende a um dispositivo constitucional”, destacou.

Confira a íntegra do discurso.

Com AEN