Em carta, 16 governadores pedem ao governo federal que facilite a compra direta de vacinas e insumos por estados e municípios. Preocupados com o avanço da pandemia e crescimento do número de mortos, querem tomar a iniciativa que o governo Bolsonaro não assume ou não consegue assumir por conta de sua desastrosa política externa. As informações são de Fabio Campana

O governador do Paraná, Ratinho Jr. não assinou a carta. Seu secretário Beto Preto descartou qualquer possibilidade de adquirir vacina por conta própria. Teme desapontar Jair Bolsonaro, de quem é seguidor de carteirinha. Assim, Ratinho Jr destoa completamente dos governadores que vão emergindo como novas lideranças fortes e acreditadas no país. Entre eles, Romeu Zema, de Minas Gerais; Camilo Santana, do Ceará; Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul; e João Dória, de São Paulo.