O Congresso faz uma espécie mini recesso nesta semana. Mesmo com o feriado de Nossa Senhora Aparecida tendo ocorrido na segunda-feira (12), nenhuma sessão plenária — mesmo que virtual — está programada ao longo dessa semana. Estão previstas apenas algumas audiências públicas, como a do Senado, que contou com a presença do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta terça (13). Para hoje e amanhã, as únicas previsões são de audiências na Câmara para debater o impacto das queimadas e da crise hídrica em biomas brasileiros.

A justificativa para o intervalo é que os parlamentares pediram um tempo extra para se dedicarem as campanhas eleitorais dos municípios. Mesmo não sendo candidatos à prefeito de suas respectivas cidades, muitos aproveitam o período para estreitar alianças regionais e ajudar a eleger correligionários. Na Câmara, a próxima sessão do plenário deve acontecer apenas no dia 20 — 14 dias após a última votação realizada lá. Na pauta está o projeto que incentiva a cabotagem. Já o Senado volta a se reunir também na semana que vem para analisar indicações aos tribunais superiores.

*Com informações do repórter Levy Guimarães