A Polícia Civil do Paraná está nas ruas desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (15), para desmantelar uma associação criminosa comandada por um homem suspeito de ser um dos maiores estelionatários do país. O bando é investigado por criar falsos sites de vendas de diferentes segmentos e comercializar dados de cartões de crédito obtidos indevidamente de terceiros.

Os policiais civis agem de forma simultânea no Paraná e em Goiás, cumprindo dez ordens judiciais. Entre os mandados, cinco são de prisão temporária e cinco a busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos.

As investigações começaram em abril deste ano, quando o líder do grupo foi preso em flagrante por manter ativo um site falso para venda de máscaras, álcool em gel, medicamentos e respiradores mecânicas. Na época, estimou-se vantagem superior a R$ 100 mil em cima de empresas e pessoas físicas do Paraná, São Paulo em Santa Catarina.

Em diligências, a PC descobriu que este era só um dos tantos sites criados exclusivamente para aplicar golpes. Além disso, o golpista seria detentor de um site que oferecia cursos para outros estelionatários. Entre as modalidades ofertadas estavam: criação de sites fraudulentos e aquisição indevida de dados bancários para compras em nome de terceiros.

Outros investigados teriam função de gerenciamento e suporte a outros estelionatários ou até mesmo vítimas. Estes também gerenciavam sites fraudulentos criados pelo líder do bando, com apoio de estelionatários de São Paulo e Ceará. Para cada golpe bem sucedido, os associados a ele recebiam 70% do valor.

As investigações continuam com o intuito de identificar demais pessoas envolvidas com o grupo criminoso.